Em troca de não jogar no Morumbi, Andrés promete ao Palmeiras fazer lobby com Ricardo Teixeira para Arena Palestra Itália ser usada na Copa das Confederações e no Mundial


Vontade de Felipão

O treinador palmeirense não queria jogar a semifinal no Pacaembu.

Não vejo vantagem para o Corinthians se o estádio estiver tomado pelos torcedores do adversário, tal qual acontecerá no domingo.

Mas opinião de Scolari sobre futebol, antes de questionar, respeita-se.

Talvez a preferência seja fruto da derrota por 1×0 no turno de classificação do paulistinha, quando o Alviverde foi melhor.

No fim de semana se cogitou a possibilidade do dérbi acontecer no interior.

Presidente Prudente era a principal candidata.

Além disso ser um enorme desrepeito com quem acompanhou os chatos jogos da longa fase de classificação, o Palmeiras deve enfrentar o Coritiba pela Copa do Brasil na semana que vem.

A viagem à Prudente atrapalharia a preparação para os jogos mais importantes que os do paulistinha, contra o Coritiba, sensação do início da temporada junto com o Cruzeiro.

E ficou a dúvida entre Pacaembu e Morumbi.

Andrés promete apoio político para a Arena Palestra Itália

Andrés Sanchez ligou para Arnaldo Tirone no intuito de evitar que ja semifinal acontecesse no Morumbi.

Prometeu ao presidente palestrino que fará tudo para convencer Ricardo Teixeira a usar a Arena Palestra Itália na Copa das Confederações e como segundo estádio paulista na Copa do Mundo.

Guerra política

Jogar no Morumbi fortalece o São Paulo.

As empresas que investem em camarotes iriam adorar se outras equipes grandes atuassem lá.

Juvenal Juvêncio, por conta dese fato e da briga política com Andrés Sanchez, certamente faria um “preço amigo”.

E o Palmeiras ganharia mais dinheiro que receberá no Pacaembu.

Arnaldo Tirone aproveitou e quebrou o acordo de liberar o Tobogã aos corintianos.

A torcida Alvinegra ficará com apenas 5% das entradas.

E Andrés deverá reclamar apenas por formalidade na mídia, pois precisa explicar a situação à nação corintiana.

Quando o São Paulo fez coisa parecida em semifinal de estadual no Morumbi, o presidente mostrou bastante indignação.

E nas outras partidas entre Palmeiras e Corinthians no estádio municipal, os visiatantes ficaram no Tobogã.

No jogo do turno, o mando foi palestrino e os corintianos assistiram do Tobogã.

Andrés foi habilidoso. Tirante a diminuição do espaço aos torcedores, o Corinthians não tomará prejuízo algum.

Se as promesas forem cumpridas, nada mudará na vida 0lvinegra.

Talvez até ajude o clube a ganhar tempo para levantar o estádio de Itaquera.

Em tese (a políticas muda as regras caso necessário) a casa corintiana deve ser usada na Copa das Confederações.

E ninguém sabe quando os estádios palmeirense e corintiano realmente estarão prontos.

Outra coisa: Haverá segundo local de jogos da Copa do Mundo em São Paulo?

Eis outro capítulo dessa guerra de bastidores de Andrés e Juvenal.

por Vitor Birner
Uol

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: